Infecção alimentar: como ajudar seu gato ou cachorro nesse caso?

Infecção alimentar: como ajudar seu gato ou cachorro nesse caso?

Assim como nós humanos, os animais também podem sofrer episódios de infecção alimentar. É um problema que, se não tratado com urgência, pode causar problemas sérios e levá-los à morte. Causa preocupação só de imaginar, não é?

Neste artigo, nós, da São Pedro Pet Food, vamos mostrar:

  • Como identificar a intoxicação alimentar;
  • O que fazer caso seu bicho se contamine;
  • Como evitar o problema e muito mais! 

Acompanhe! 

O que é a intoxicação alimentar?

A intoxicação é um processo de reação do corpo a uma substância nociva. Trata-se de um problema de saúde comum, tanto em humanos quanto em animais. 

Os animais domésticos, como gatos e cachorros, podem ser ainda mais vulneráveis. Não só pelo seu tamanho em relação aos humanos, mas por viverem livres na casa, tendo acesso fácil a alguns alimentos e substâncias. 

Em muitos casos, são os principais causadores de mortes em pets dentro do ambiente familiar. Por isso, é importante ficar atento aos riscos existentes nas dependências da casa. 

Não deixe de conferir também:

Alimentação saudável para cães: por que restringir à ração? Veja!

Saiba como alimentar filhotes de gato e cachorro

Quais as principais causas de intoxicação?

Quando falamos de intoxicação alimentar, logo nos vem à mente venenos usados em casa. Mas, na verdade, nem sempre a intoxicação nos cães e gatos está ligada a isso. 

Muitos alimentos saudáveis para nós faz um mal danado aos animais. Exemplos disso você verá no decorrer do texto. Continue!

Produtos de limpeza

Os produtos de limpeza são compostos químicos, que possuem algumas orientações importantes até mesmo para o seu manuseio. Eles podem oferecer riscos aos bichinhos. A água sanitária e o cloro são os mais perigosos, porque produzem gases e são corrosivos. 

Uma vez ingerido, ainda que em pequena quantidade, os riscos de obter uma reação tóxica são muito altos. Por isso, a regra é sempre a mesma: mantenha os produtos de limpeza fora do alcance.

Remédios 

Os medicamentos até para humanos possuem uma série de restrições, imagine para os animais. O perigo triplica quando, por alguma razão, os animais ingerem essas drogas, podendo levá-los à morte.

Por isso, nada de colocar remédio para humanos na comida do animal. Nem tratar ferimentos com pomadas e coisas do tipo. Algumas substâncias são absorvidas pelo organismo do animal e as consequências podem ser desastrosas. 

Caso seu cachorro ou gato adoeça ou se machuque, procure um médico veterinário. Somente um especialista poderá avaliar o quadro de saúde e prescrever o tratamento adequado. 

Plantas

Cães e gatos gostam bastante de passear em jardins. E também gostam de mastigar as plantas que encontram por aí, o que pode ser um risco à saúde deles. Entre as plantas mais tóxicas para os animais estão o lírio e comigo-ninguém-pode.  

Alimentos 

Se você tem o costume de dar ao seu animal a mesma comida do seu prato, cuidado. Muitos alimentos que para nós são saudáveis, no organismo do animal podem produzir um efeito nada legal. 

Estamos falando de chocolate, uva, alho, cebola, entre outros. Lembre-se que o seu cachorro, por mais que goste de ver televisão e sentar no seu sofá, ele não é humano. 

Por isso, dê um alimento adequado, como a ração. Elas possuem os ingredientes necessários para mantê-lo saudável, forte e livre de intoxicações. 

Sintomas da intoxicação alimentar

Como saber se o seu bichinho de estimação está intoxicado. Atenção para os sintomas mais comuns:

  • Vômito;
  • Salivação excessiva;
  • Agitação ou apatia;
  • Diarreia;
  • Apatia;
  • Dor abdominal;
  • Convulsão (em casos mais graves.

O que fazer ao perceber o problema?

Ao notar algum desses sintomas no seu cachorro ou gato, é indicado procurar imediatamente ajuda médica. As clínicas veterinárias podem ser o melhor lugar para procurar atendimento. 

E lembre-se sempre da nossa dica: medicar o animal por conta própria é um fator que pode prejudicar ainda mais o animal. Se tiver alguma dúvida sobre como proceder nos primeiros socorros, ligue para o veterinário de sua confiança. 

O que achou das nossas orientações? Antes de nos despedir, queremos convidar você a seguir os nossas redes sociais Instagram e Facebook. Lá você encontra mais conteúdos voltados para o mundo animal. E no nosso blog, você recebe atualizações diárias sobre os cuidados com o seu animal. Clique aqui!

Deixe um comentário